fbpx

Faço Skinbooster antes ou depois da Toxina Botulínica?

Esta é mais uma da série de perguntas frequentes que recebo e vou responder para você, caro leitor.

Aplicar o Skinbooster antes da Toxina Botulínica pode interferir no resultado do tratamento de Harmonização Facial.

Então, fique por dentro e saiba mais sobre a interação medicamentosa entre esses dois fármacos.

O que é Skinbooster

O Skinbooster é composto basicamente de mesclas intracelulares que devem ser entregues a nível de derme.

Considerado por muitos como o elixir da vitalidade, ele é responsável por corrigir a perda de água da pele.

Age na reestruturação da camada dérmica e é mais do que uma simples técnica injetável de hidratação cutânea.

Afinal, propicia o aumento da proliferação celular, de mitose, fator de crescimento, aminoácidos e proteínas.

Atua de forma gradual, de dentro para fora e diferente de outras técnicas de Preenchimento Facial, não aumenta ou preenche as regiões onde é aplicado.

Sua função é suavizar linhas e rugas finas, prevenir e tratar efeitos da idade, além de “turbinar” a pele para receber outros tratamentos.

Quais produtos devo utilizar para fazer o Skinbooster?

A resposta para esta pergunta será baseada em um vídeo que postei no Meu Canal no Youtube.

Se você ainda não conhece, acesse e confira tudo o que compartilho diariamente por lá.

Aproveite para fazer um “Diogoflix” e maratone os vídeos sobre Harmonização e Preenchimento Facial.

E não esqueça de se inscrever e ativar o sininho das notificações.

Diogo, desencarna logo o Youtuber dentro de você e responde a pergunta!

Em primeiro lugar, eu decido que produto usar de acordo com a avaliação inicial e a necessidade do meu paciente.

Posso escolher associar extracelular com intracelular, para potencializar o efeito do tratamento, ou não, e recorrer à apenas um deles também.

Tudo vai depender da condição da pele e do resultado que desejamos alcançar.

Entretanto vou deixar algumas sugestões do que uso e gosto bastante:

Para Skinbooster à base de ácido hialurônico, o Restylane, Rennova Skin, Juvederm, ou outros produtos de alta qualidade à base de ácido hialurônico, são excelentes opções.

Mas atenção: não me refiro a qualquer produto e sim aos de uso profissional exclusivo, certo.

Também uso produtos para intradermo, os polivitamínicos intracelulares, como Coenzima Q10, Silício Orgânico e Vitamina C.

Interação Medicamentosa entre Skinbooster e Toxina Botulínica

O que significa Interação Medicamentosa?

Significa que um fármaco pode diminuir a eficácia do outro, quando administrados simultaneamente em determinado tratamento.

Mas pode ocorrer o contrário também, onde ao invés de diminuir a eficácia, um fármaco aumenta o poder de ação do outro.

No caso da interação entre Skinbooster e Toxina Botulínica, o efeito é de diminuição.

Já sabemos que o Skinbooster age na derme, entrega hidratação e fator de crescimento que a pele vai deixando de produzir com a idade.

A Toxina Botulínica age em plano muscular, relaxando o músculo e ajudando a conter sua ação sobre a pele.

Então, mesmo sendo ativos diferentes de entrega de medicamento a interação medicamentosa pode acontecer.

Aí vem a dúvida que mais pega os profissionais:

Se um age na derme e o outro no músculo, não é possível fazer os dois na mesma sessão?

Na aplicação do Skinbooster é necessário administrar uma grande quantidade do produto na face.

O rosto do paciente é literalmente “lavado” e devido a compressão causada pela aplicação, são formadas pápulas na derme onde os ativos são entregues.

Mas a derme tem limite de absorção, então ocorre o extravasamento do produto para um plano inferior, no subcutâneo e até mesmo no músculo.

E é por isso que o Skinbooster pode acabar se misturando com a Toxina recém injetada.

Dê tempo ao tempo de cada coisa

Algo que faço questão de ensinar aos meus alunos é que não é preciso ter pressa.

O verdadeiro profissional de Harmonização Facial sabe que é preciso entregar tratamento, não só resultados imediatos.

Tudo que é imediato passa ainda mais rápido, como o Efeito Cinderela que citamos na publicação sobre uso do DMAE na Harmonização Facial.

Pois nós queremos dar tempo à renovação celular trazida pela aplicação do Skinbooster, oferecer à pele o que ela merece de melhor.

E se a pele agradece o resultado do seu cuidado por trabalhar sem pressa, imagina o seu paciente? Pense, amadureça e pratique isso!

Sobre o tempo de intervalo entre o Skinbooster e a aplicação de Toxina Botulínica:

No caso de uma pele muito madura, flácida e com vincos profundos, por exemplo, aplica-se primeiramente o Skinbooster, logo após 15 dias, a Toxina Botulínica.

Os 15 dias de intervalo são necessários pois correspondem ao tempo fisiológico de cicatrização da pele.

Mas Diogo, o meu paciente tem muitas rugas dinâmicas além de assimetria acentuada.

Faça primeiro a aplicação de Toxina e depois o Skinbooster.

E mesmo assim, siga respeitando os 15 dias de intervalo para ativação e ação da Toxina Botulínica sobre o músculo.

É recomendável reavaliar a face do paciente após este período, para identificar se há necessidade de fazer algum retoque.

Se após uma observação minuciosa você entender que é preciso, faça as aplicações e aguarde mais 07 dias de intervalo.

Passado 07 dias entre com a aplicação do Skinbooster.

Não confunda Skinbooster com Mesobotox

Skinbooster e Mesobotox ainda são bastante confundidos até hoje.

Eu particularmente não recomendo o uso da técnica de Mesobotox pois o seu efeito acaba muito rápido.

Esta técnica era utilizada no passado com a intenção de tratar a pele assim como o Skinbooster.

A diferença entre ambas está no que entregam de benefícios à pele.

O Mesobotox que corresponde à Toxina Botulínica acrescentada de soro e lidocaína, cria pápulas na derme que geram relaxamento periférico.

O Skinbooster estimula a proliferação celular e entrega fator de crescimento, tratando a pele e gerando estímulos fisiológicos de longo prazo.

O que você acha que vai agradar mais o seu paciente:

Resultados imediatos porém passageiros OU Harmonização Facial com verdadeiros fins terapêuticos?

Na grande maioria dos casos a HOF com verdadeiros fins terapêuticos ganha de lavada, mas se o seu paciente desejar efeitos imediatos, não há problema.

Faça o que for de encontro ao ponto de equilíbrio entre o seu diagnóstico e o desejo do paciente, pois todos saem ganhando.

E só para não falar que não te lembrei do mais importante:

Mantenha a Ética e a Prudência sempre em primeiro lugar, pelo bem da saúde do seu paciente e a da sua carreira também.

Até a próxima,
Dr Diogo Melo.

Deixe seu comentário

Cadastre e junte-se aos mais 14,076 Profissionais da Saúde que estão melhorando seus Resultados Clínicos!