Microagulhamento ou Preenchimento: O que fazer primeiro?

Pode parecer uma dúvida cruel mas na verdade é algo bem fácil de decidir. Então, vamos conversar sobre o Microagulhamento e as suas vantagens aplicadas à Harmonização Facial.

Microagulhamento

O Microagulhamento ou Indução Percutânea de Colágeno (IPCA), surgiu na Europa durante os anos 90 e somente em 2006 começou a ganhar o mundo.

Este é um procedimento simples, minimamente invasivo, de baixo custo e que traz excelentes resultados à tratamentos faciais.

Ainda mais quando associado a outros procedimentos como os de Preenchimento Facial, por exemplo.

O instrumento para aplicação da técnica de microagulhamento é o roller, um rolo composto por microagulhas de material inoxidável.

Parece agoniante imaginar um rolo de agulhas deslizando sobre o rosto?

Se a resposta é sim e você tem medo do seu paciente sentir dor, te xingar e nunca mais voltar ao consultório, fique sossegado!

Pois o uso de creme anestésico, permitirá que o tratamento corra de forma tranquila e a pele receba o procedimento sem dor alguma.

Ação e Benefícios

Para aplicar o procedimento de microagulhamento, não basta somente comprar o roller, seguir as instruções do rótulo e ser feliz.

É preciso estudar, praticar e respeitar as técnicas que envolvem este tipo de procedimento, para evitar complicações.

Uma delas consiste em pressionar o roller, de forma moderada, sobre a pele do paciente e no sentido contrário às Linhas de Langerhans.

A ação das agulhas causa microlesões na pele, que provocam uma reação inflamatória cicatricial benéfica para o organismo.

Em outras palavras, ocorre leve sangramento por conta das microlesões que obrigam a pele a se regenerar.

A estimulação de produção de colágeno e fibras naturais da pele, o aumento da vasodilatação e melhoria da circulação sanguínea, são alguns dos benefícios.

A sequência de aplicações pode variar de caso para caso e deve ser feita em intervalos regulares, que costumam ser mensais.

Após a cicatrização surge uma pele mais resistente, realinhada, com textura e brilho renovados, pronta para receber outros procedimentos.

Indicações de Tratamento

O microagulhamento é indicado para o tratamento facial de:

  • Cicatrizes
  • Cicatrizes de Acne
  • Rugas
  • Poros Dilatados
  • Flacidez
  • Melasma
  • Hiperpigmentação

Além disso, é um excelente veículo para entrega e potencialização de fármacos através da pele.

Por outro lado o microagulhamento é contraindicado em casos como:

  • Lesões de acne inflamatórias ativas
  • Lesões pré-neoplásicas
  • Infecções
  • Irritação na pele
  • Uso de anticoagulantes ou AAS
  • Doenças autoimunes
  • Distúrbios do colágeno.

Posso fazer microagulhamento por conta própria?

Você certamente já ouviu a frase “Crianças, não tentem isso em casa”. Então, a recomendação é não fazer o microagulhamento por conta própria.

Apesar do roller ser um dispositivo de valor acessível, fácil de encontrar e comprar online, não significa que qualquer pessoa possa usá-lo.

A alternativa do “faça você mesmo” pode custar caro para a pele.

Em primeiro lugar, não permitido o uso de qualquer aparelho pois a ANVISA regula sua origem, qualidade, composição e autoriza apenas algumas marcas.

A marca mais conhecida e utilizada por profissionais é a Dermaroller®.

Complicações são possíveis caso os protocolos de microagulhamento sejam ignorados e executados por não profissionais.

Por exemplo, a pressão do roller aplicada no sentido errado sobre a pele, pode causar escoriações, marcas e manchas indesejadas.

E em alguns casos podem ocorrer infecções leves ou até mesmo generalizadas.

Isso por conta da ação de entrada e proliferação de bactérias, devido à higienização e preparação inadequados, tanto da pele quanto do ambiente, por exemplo.

Somente um especialista pode avaliar o paciente, determinar a espessura das agulhas adaptadas à necessidade do caso, quantidade de sessões, preparação pré tratamento e fármacos pós procedimento.

Em resumo, a Anamnese e o estudo são indispensáveis.

E a resposta para a pergunta desta publicação?

Agora que já conversamos resumidamente sobre microagulhamento, é preciso responder a pergunta que deu origem a esta publicação.

Microagulhamento ou Preenchimento: O que fazer primeiro?

Eu, Diogo, particularmente acredito que tudo depende do caso e da fisiologia do paciente.

Em peles maduras por exemplo, prefiro e recomendo iniciar com o microagulhamento antes do preenchimento.

Saiba mais no vídeo a seguir, onde eu conto o motivo da pele madura não alcançar (na maioria dos casos) o resultado desejado com preenchimento de ácido hialurônico, se não for preparada antes pelo microagulhamento.

Microagulhamento ou Preenchimento: O que fazer primeiro?

Deixe seu comentário

Cadastre e junte-se aos mais 14,076 Profissionais da Saúde que estão melhorando seus Resultados Clínicos!