fbpx

Saiba como diluir frasco de Toxina Botulínica

Antes de começarmos a falar sobre como diluir Toxina Botulínica, leia a pergunta abaixo.

Diogo, eu posso aplicar a Toxina Botulínica pura na face do meu paciente?

A resposta é não, pois ela é comercializada em pó dentro de pequenos frascos.

Por isso é imprescindível diluí-la em solução salina antes da aplicação.

Nossa! Ainda tem gente que não sabe que a apresentação da toxina é em pó?

Sim, há pessoas que não sabem e como sou um profissional consciente, além de professor na área da Harmonização Facial, me sinto no dever de informá-las.

Já recebi várias vezes mensagens de alunos e colegas iniciantes na HOF, chateados, até desesperados, dizendo que compraram toxina e o frasco veio vazio.

Porém, a realidade não era essa e lá vai o Diogo explicar a situação.

A primeira vista, se observarmos bem, é possível enxergar somente um anel branco no fundo frasco, pois a toxina é comercializada em forma liofilizada.

Produtos liofilizados são desidratados e transformado em pó sem perder propriedades e poder ação.

Consequentemente a impressão de frasco vazio, para quem não tem o costume de lidar com a toxina, pode acontecer.

Interessante, não é mesmo? Agora que você já sabe de tudo isso, vamos em frente para aprender como diluir Toxina Botulínica da forma correta.

O que preciso para começar?

Não importa a marca, não importa o preço, não importa o caso.

O que importa é diluir a toxina da forma correta e respeitando boas práticas, principalmente em relação à higiene que o processo exige.

Quando digo que tudo na Harmonização Facial deve ser impecável, não me refiro somente às técnicas, qualidade dos materiais e a beleza do seu consultório.

Higiene e assepsia são indispensáveis, pois um “ambiente estéril e adequado” remete a isso.

Agora que estamos limpinhos reúna o que você precisa para começar:

  • 01 frasco de Toxina Botulínica de 100U.
  • 2ml de Soro Fisiológico estéril e refrigerado.
  • 01 Seringa Luer Lock.
  • 01 Agulha 22G para Seringa Luer.
  • 01 Agulha 18G para remoção do vácuo do frasco.

Técnica de Diluição

Então vamos aprender a manipular e diluir com segurança a Toxina Botulínica Tipo A de 100U.

Passo 1: Com a Seringa Luer ou Luer Lock e a Agulha 22G, aspire 2ml de soro fisiológico refrigerado em geladeira ou cooler.

O uso do soro fisiológico refrigerado evita aquecimento na manipulação.

A solução salina a 0,9 estéril é a única que pode ser utilizada, portanto outros tipos de soro, que não sejam estéreis, não devem ser considerado.

Passo 2: Posteriormente introduza a agulha 18G no centro da borracha do frasco de toxina para remoção do vácuo. Neste momento você ouvirá um som de perda de pressão.

A seringa com soro não deve ser introduzida antes da remoção do vácuo, pois a pressão interna do frasco formará bolhas de ar.

Resumindo, a ação das bolha leva à quebra de moléculas da toxina e consequentemente à perda do produto.

Passo 3: Introduza a seringa com agulha 22G na angulação de 45 graus, mantendo o bisel da agulha voltado para a parede de vidro do frasco.

Agora sim, injete o soro lentamente, prevenindo o turbilhonamento ou formação de bolhas.

Passo 4: Após introduzir o soro, realize leves movimentos circulares com o frasco, não o sacuda, nem pressione demasiadamente. Esta ação vai hidratar a solução.

A toxina da marca Botulift vem com o berço acrílico (suporte para o frasco) que facilitar o manuseio sem contato com o calor das mãos.

Passo 5: Feita isso, remova a agulha e guarde o frasco na geladeira a 8 graus Celsius, por cerca de 2 minutos, para emulsificar a solução.

Passados os 2 minutos de refrigeração a sua Toxina Botulínica está pronta para uso.

Cuidados de Armazenamento

Os cuidados de armazenamento visam preservar a Toxina Botulínica ao máximo, para que não haja desnaturação ou perda da força de ação.

ARMAZENAMENTO DE TOXINA BOTULÍNICA NÃO DILUÍDA:

O fármaco não diluído sempre deve ser mantido sob refrigeração.

A única exceção é a Toxina Botulínica da marca Xeomin® que deve ser mantida em temperatura ambiente.

ARMAZENAMENTO DE TOXINA DILUÍDA:

Segundo os fabricantes a toxina diluída deve ser utilizada em poucas horas. Mantê-la por até 4 horas após ser reconstituída é uma das recomendações.

Portanto, jamais dilua todo o seu lote de uma só vez para ganhar tempo, afinal você corre o risco de perder material.

Estudos demonstram uma estabilidade de até 6 semanas (tempo de armazenagem) porém há risco de contaminação, além da perda significativa de poder de ação.

Alguns autores afirmam que à partir da primeira semana após diluição, há perda de 50% de potência da toxina.

Considerações Finais

Ficou claro que a Toxina Botulínica é um fármaco sensível, que exige todo cuidado no seu manuseio, diluição e armazenamento.

Por outro lado sua força e eficácia nos tratamentos de Harmonização Facial são louváveis.

Por via das dúvidas, quando bater aquela confusão na hora de usar as marcas de toxina disponíveis no mercado, leia a bula.

Afinal, não é sempre que você terá alguém mais experiente ao lado para te ajudar.

Mas uma coisa eu garanto: No que depender deste blog você sempre encontrará uma resposta.

Da mesma forma que é possível contar com o Curso/Livro Digital da Toxina Botulínica.

Pois ele tem ajudado muitos profissionais a acabar de vez com as dúvidas sobre utilização da Toxina Botulínica.

Ainda ficou com dúvida sobre como diluir Toxina Botulínica?

Assista ao vídeo onde eu detalho o processo e até a próxima.

Doutor Diogo Melo.

Deixe seu comentário

Cadastre e junte-se aos mais 14,076 Profissionais da Saúde que estão melhorando seus Resultados Clínicos!